segunda-feira, 22 de setembro de 2008

Corda bamba.

Não quero que me doa nada hoje. Nem amanhã. Nem depois. Quero ponto final em tudo, quero que tudo chegue logo no final, que se acabe. Mas não quero isso de um todo querer. Quero de querer um pouco, a outra parte do querer fica na surpresa do mistério. Por isso meus quereres se dão tão bem. Pólos energicamente contrários. Falta, apenas, um pouco mais de emoção, de circo: malabares, cores, mágicas, brincadeira, risadas e piruetas. Só não falta a platéia. É um espetáculo para poucos, ou ninguém - além de mim - ou apenas um par, quem sabe. Talvez, no final, eu descubra o ímpar: só o eu.

Por enquanto, sou equilibrista e nada mais.

10 comentários:

Juliana Correia disse...

"Quero tudo ter - estrela, flor, estilo..."

Você é linda. E isso não acaba.

Tainã disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
balelasetal disse...

e eu, de comentários me empobreço! *-*
sempre linda, sempre...

lily disse...

falta a sombrinha para não se molhar e a rede para não morrer!.

Madalena disse...

se tudo for um circo, quero ser a bailarina.

freeeKs disse...

enquanto isso, na sala da justiça..
eu sou o DESEQUILÍBRIO!

hehehehehe

Lucas Moura disse...

"E a lona rasgada no alto
No globo os artistas da morte.
E essa tragédia que é viver
E essa tragédia...
Tanto amor!
Que fere e cansa"


E se vc cair... eu aparo e até ralo os joelhos.

Thales Peixoto disse...

Muito bom, Nina! :D
;******

Flavinha disse...

Muito bom o mseu blog.
Parabéns!

Diogo Rodrigues disse...

É a menos pior.
Risos, brincadeirinha.